Canto Verde
TABUA -  TAIOBA - TAIUIÁ - TAMAREIRA - TAMARINDO - TANACETO - TANCHAGEM - TANGERINA - TAPIXIRICA - TARUMÃ - TASNEIRINHA - TEIXO - TENTO - TÍLIA - TOMBA - TOMATE - TOMILHO- TRAMAZEIRA - TRAPOERABA - TREVO - TRIGO - TUCUMÃ -

tabuaTABUA Typha dominguensis
Partes usadas: Folhas e rizomas
Família: Tifaceae
Características: Herbácea de rizoma rasteiro, folhas coriáceas e lineares que podem atingir até 2 metros de altura, que habitam lugares úmidos.
Dicas de Cultivo:
Outros Nomes: Taboa, bucha.
Princípio ativo: Oxalato de cálcio, dentre outros.
Propriedades: Emoliente .
Indicações: Combate úlceras através da utilização de seus rizomas.
Toxicologia:
Retorna

 

taiobaTAIOBA Colocasia antiquorum
Partes usadas: Folhas e rizomas
Família: Araceae
Características: Herbácea perene e rizatomatosa, de folhas comestíveis cordiformes e esbranquiçadas por baixo. Suas cores que variam do verde ao roxo escuro, quase preto, de acordo com o cultivar.
Dicas de Cultivo: Originária da América e cultivada há muito pelos índios brasileiros. Planta rústica, prefere os solos úmidos às margens dos rios, lagoas, e os climas tropical e subtropical.
Outros Nomes: Orelha-de-veado, talarana, tajá-açú, mangarito-grande, mangarito-roxo.
Princípio ativo: Oxalato de cálcio, proteínas, vitamina A, B, C, cálcio, ferro, fósforo dentre outros.
Propriedades: Nutritiva, cicatrizante, emoliente, antiinflamatória, diurética, energética, mineralizante, antianêmica, lactígena..
Indicações: Combate úlceras através da utilização de seus rizomas. Combate a desnutrição, avitaminoses, anemias.
Toxicologia: é tóxico se consumido cru, devido a ráfides de oxalato de cálcio contidas em seus órgãos.
Retorna


taiuiaTAIUIÁ Cayaponia tayuya
Partes usadas: Raiz
Família: Cucurbitaceae
Características: Trepadeira nativa do Brasil de raiz tuberosa e amarela.
Dicas de Cultivo: É originária o Brasil, podendo ser encontrada no Rio, Minas e outros estados.
Outros Nomes: Existem muitos tipos. Os mais comuns são: caiapó, purga-de-gentio-abobrinha-do-mato.
Princípio ativo:
Propriedades: Analgésica, diurética, depurativa, antiinflamatória, cicatrizante, emoliente, analgésica, antioxidante.
Indicações: Depurativo do sangue, combate hidropisia, prisão de ventre, epilepsia, lepra, sífilis, dermatoses. Suas folhas em cataplasmas são usadas como detersiva das úlceras. Tem ação calmante sobre dores e nevralgias.
Toxicologia:
Retorna

tamareiraTAMAREIRA Phoenix dactylifera
Partes usadas: Frutos
Família: Arecaceae
Características: É uma palmeira de média dimensão, de 15 a 25 m de altura, seus frutos são ovóides, ainda pequenos e amarelos, amarelos claros ou amarelos esbranquiçados. As folhas são frondes pinadas, com até 3 m de comprimento, numerosas, com pecíolo espinhoso, e cerca de 150 folíolos.
Dicas de Cultivo: É originária da Índia. Exige bastante umidade no subsolo e muito calor no ar. É propagada por sementes. Floresce os meses de outono e frutifica nos meses de primavera.
Outros Nomes: Tamareira-silvestre, tamareira-selvagem, tamareira-de-açúcar.
Princípio ativo: É rica em vitaminas do complexo B, ferro, cálcio, fibras e potássio.
Propriedades: Nutritiva.
Indicações:
Toxicologia:
Retorna

 


tamarindusTAMARINDO Tamarindus indica
Partes usadas: Folhas
Família: Pertence à família das Leguminosas
Características: Árvore de folhas perenes, que atinge até 25 m de altura é originária das savanas secas da àfrica.Os frutos são vagens pendentes que contém uma polpa marrom que envolve as sementes, em números de 3 a 8 envolvidas por uma polpa parda e ácida contendo açucares (33%), ácido tártarico (11%), ácido acético, ácido cítrico.
Dicas de Cultivo: As mudas são formadas a partir de sementes que são lançadas ao solo a 2-3cm. de profundidade em linhas de 15cm. sobre canteiros de terra constituído de mistura de terriço (3 partes) e esterco de curral bem curtido (1 parte). Com 10cm. de altura as mudas vigorosas são transportadas para sacos de polietileno 18cm. x 30cm.; alcançando 25cm. de altura a muda estará apta ao transplantio. As covas podem ter dimensões de 50cm. x 50cm. x 50cm. ou 60cm. x 60c,. x 60cm
Outros Nomes: Tamarindeira, tamarineira, tamarindo, tamarinho, tamarina, maná-do-Brasil, jubaí. Port.: tamarindeiro, tamarinho,; Esp.: tamarindo, tamarindero, mandarín; Fr.: tamarin, tamarinier; Ing.: tamarind.
Princípio ativo: Glicídios, ácidos orgânicos e pectina.
Propriedades: Laxante , colerético e colagogo suave. Refrescante e tonificante. Anti-helmíntico e vermífugo.
Indicações: Indicado nas funções biliares e hepáticas e afecções febris. Eacute; útil também em casos de prisão de ventre.
Toxicologia:
Retorna



[Tanaceto ou Catinga-de-Mulata]TANACETO Tanacetum vulgare L
Partes usadas: Flores e sementes
Família: Compostas
Características: Planta vivaz de caule ereto, folhas divididas em folíolos dentados e aromáticos. Os capítulos florais com flores amarelas e sem lígulas. Também conhecido como CATINGA DE MULATA.
Dicas de Cultivo: Cresce em qualquer tipo de solo (em solo muito adubado produz mais folhas do que flores), mutiplicando-se por divisão de raízes na primavera e no outono. Prefere luminosidade plena, rega abundante e frequente no verão, com maiores intervalos nas outras estações. É originária da Europa, mas aclimatada também na América. Muito freqüente em terrenos baldios e até às margens dos caminhos.
Outros Nomes: catinga-de-mulada, atanásia das boticas, erva lombrigueira, erva contra vermes, tasneira. Port.: tanaceto, atanásia, tanásia, erva-dos-vermes; Esp.: tanaceto, hierba de las convulsiones, plumilla; Fr.: tanaisie, herbe aux vers; Ing.: tansy, bitter buttons.
Princípio ativo: Taninos e flavonóides dentre outros.
Propriedades: Vermífuga, emenagoga, tenífuga, hepática.
Indicações: Uso Interno - Indicado no combate a lombrigas e oxiúros: infuso - 200ml de água fervente, adicionar 10g de folhas e flores. Coar e tomar sem adoçar, uma vez ao dia, durante uma semana, para combater vermes. Para combater tênias, ferva por um minuto 100ml de água com 5 g de frutos. Filtre e beba esta porção uma vez ao dia. A infusão de 20g das flores em 1 litro de água fervente, tomadas 2 xícaras 2 vezes ao dia p
rovoca e regulariza a menstruação.
Toxicologia: Planta toxica.
Retorna

 


[Tanchagem]TANCHAGEM Plantago major
Partes usadas: Toda a planta
Família: Plantagináceas
Características: Herbácea de pequeno porte, de folhas de formato variado que surgem emtorno de um único eixo ao nível do solo, num tufo circular. Suas flores podem ser brancas, acastanhadas ou esverdeadas. É bastante encontrada no Brasil.

Dicas de Cultivo: Se reproduz por sementes em solos férteis, úmidos e bem estercados. Coleta-se em meados do verão, quando a planta alcançou sua plenitude.
Outros Nomes: Tanchagem-maior, tansagem, plantagem. Port.: tanchagem, chantage; Esp.: illatén [mayor], hierba estrella, llantaina; Fr.: plantain; Ing.: plantain.
Principio ativo: Mucilagens, tanino, pectina, e alguns glicosídeos.
Propriedades: Depurativa, hemostática, béquicas, emoliente, expectorante, antitussígena, tônica, cicatrizante, diurética, antiinflamatória e anti-séptica.
Indicações: O suco puro pode ser usados em bochechos para apressar a cicatrização da gengiva em casos de cirurgia e extrações de dentes. O emplasto da planta macerada combate a inflamação. Para uso interno, pode ser usada como diurético, e junto com guaco para combater tosses com catarro.
Toxicologia: É contraindicada para diabéticos.
Retorna


tangerinaTANGERINA Citrus nobilis
Partes usadas: Folhas
Família: Rutaceae
Características: Arvore de porte mediano, de copa arredondada, com espinhos nos galhos, como forma de proteção, com flores brancas e aromáticas, semelhantes à laranjeiras, mucilaginosos, arredondadas ou ovalados.

Dicas de Cultivo: As mudas são plantadas sempre no início do período chuvoso de cada região ou quando exista água suficiente para irrigar ou regar as mudas. Deve-se dar preferência aos dias nublados e de temperaturas mais amenas, sem ventos. O espaçamento recomendado é de 6m x 4m x 5m x 4m em covas de 60 por 60cm.
Outros Nomes: mandarina, laranja-cravo, mexerica, bergamota.
Principio ativo: Óleos essenciais, mucilagens, pectinas, vitaminas A, B1, B2, Niacina, vitamina C, cálcio e fósforo.
Propriedades: Mineralizante, vitaminizante, antiesclerosante, anti-reumática, antilític, diurética, digestiva.
Indicações: Combate reumatismos, gota, afecções renais, osteomas, condromas e outros tumores, desnutrição. Tem um papel importante na síntese das proteínas, na contratilidade muscular e na excitabilidade dos nervos.
Toxicologia:
Retorna

 

 


tapixiricaTAPIXIRICA Melastoma skermani
Partes usadas: Folhas
Família: Melastomáceas
Características: Pequeno arbusto com ramos arredondados, triangulares na extremidade e coberto com uma casca parda. Folhas opostas, ovais, de pecíolos curtos e felpudos. Flores axilares e terminais.
Dicas de Cultivo:
Outros Nomes:.
Principio ativo:.
Propriedades: Diurética, cardiotônica.
Indicações: As folhas por infusão, combate palpitações do coração e afecções das vias urinarias.
Toxicologia:
Retorna

 


tarumãTARUMÃ Vitex taruma
Partes usadas: Folhas
Família: Verbenaceae
Características: Árvore de 3 a 10 metros de altura, com casca acinzentada escura, que desprende-se com lâminas longitudinais. Folhas compostas e flores numerosas e pequenas terminais ou axilares, branco arroxeadas . Frutos drupas carnosas, arroxeadas quando maduras, mucilaginosos, arredondadas ou ovalados.

Dicas de Cultivo: Se reproduz por sementes, habita capoeiras, orla de matas, campos e cerrados. Floresce de Setembro a janeiro e frutifica de Dezembro a fevereiro.
Outros Nomes: Azeitona-brava, tarumá-romá, cinco-folhas, sombra-de-touro.
Principio ativo: .
Propriedades: Depurativa, diurética, eupéptica.
Indicações: Combate reumatismos, sífilis, dermatoses, atonia e disfunção do aparelho digestivo.
Toxicologia:
Retorna

 


senecioTASNEIRINHA Senecio vulgaris L
Partes usadas: Toda a planta florida
Família: Asteraceae
Características: Planta anual de capítulos florais cilindricos e de cor amarela.

Dicas de Cultivo: Considerada planta daninha, é encontrada em toda a Europa e naturalizada no continente americano.
Outros Nomes: Senecio; Port.: tasneirinha, senécio, cardo-morto; Esp.: senecio común, hierba cana, hierba sana; Fr.: séneçon; Ing.: ragwort.
Principio ativo: Mucilagens, tanino, resina, sais minerais e alcalóides (senecionina e senecina)..
Propriedades: Emenagoga, sedativa.
Indicações: Combate a menstruação escassa, a dismenorréia e contribui para regulariação do ciclo menstrual.
Toxicologia: Os alcalóides da tasneirinha tem ação tóxica para o fígado. Recomenda-se precaução.
Retorna

 


teixoTEIXO Taxus baccata L
Partes usadas: Os arilos (capsulas que envolvem as sementes)
Família: Taxáceas
Características: Árvore de até 20 metros de altura, dióica e de folhas perene. Suas sementes encontram-se envolvidas por uma cápsula carnosa de cor vermelha (arilo), que é um falso fruto. É usado no tratamento contra o câncer.

Dicas de Cultivo: Vegeta nos bosques da Europa, América do Norte e metade meridional da America do Sul. É cultivado como planta ornamental em parques e jardins. Todas as partes dessa planta são altamente tóxicas, exceto a cápsula carnosa de cor vermelha, que cobre suas sementes.
Outros Nomes: Teixo-comum. Port.: teixo; Esp.: tejo; Fr.: if [à baies]; Ing.: yew.
Principio ativo: Mucilagens, proteínas, alcalóide (taxina).
Propriedades: Emoliente, expectorante.
Indicações: As arilas são usadas em xarope peitoral para facilitar a expectoração.
Toxicologia: O teixo é abortivo, por causa de sua grande toxidade. Essa planta provoca convulsões e transtornos do ritmo cardíaco (parada cardíaca).
Retorna



tentoTENTO Abrus precatorius
Partes usadas: sementes
Família: Leguminosas
Características: Trepadeira de flores róseo-pálidas, cujas sementes de cores vermelha e negra são altamente tóxicas.

Dicas de Cultivo:
Outros Nomes: Jefingo, jeriquiti, periquiti, olho-de-cabra.
Principio ativo:.
Propriedades: Emoliente.
Indicações: Usado somente para uso externo, as sementes maceradas combatem conjuntivite crônica.
Toxicologia: O Abrus precatorius possui a toxina mais potente conhecida (abrina), onde meia semente é capaz de matar uma pessoa. 
).
Retorna



tíliaTÍLIA Tilia europaea L
Partes usadas: Casca e inflorescências.
Família: Tiliáceas
Características: Árvore grande (até 20 m) de copa ramificada de folhas caducas dentadas e flores esbranquiçadas ou amarelas. De origem européia, nas Américas existem muitas espécies nativas de Tília.
Dicas de Cultivo:
Outros Nomes: Portugal: tilia; Esp.: tilo, tila; Fr.: tilleul; Ing.: linden.
Principio ativo: Taninos, mucilagens, flavonóides, glicosídeo dentre outros.
Propriedades: Sedativa, emoliente, diurética, sudoríficas, antiinflamatórias, antiespasmódica e vasodilatadora.
Indicações: Usada em casos de nervosismo e ansiedade, pois é excelente sedativo e calmante para os nervos. É antiespasmódica e diaforética por excelência. É indicada nos catarros brônquicos, bronquites, asma, gripe e tosse rebelde das crianças. A flor e a casca tem o efeito vasodilatador e suavemente hipotensor.
Toxicologia: -
Retorna


TOMBA Cayaponia espelina
Partes usadas: folhas, caules e raizes
Família: Curcubitaceas
Características: Espécie frequente nas formações de cerrado, caracterizada principalmente pelo hábito prostrado, caule sulcado, lâmina foliar inteira ou trifoliolada com folíolos oblongo-lineares, cartáceos.arelo-claro.
Dicas de Cultivo: Nasce espontaneamente pelos campos e pastagens, reproduz-se por sementes e pelos rizomas.
Outros Nomes: Espelina, purga-de-carijó, pirina, disciplina, espelina-verdadeira.
Principio ativo:.
Propriedades: Diurética, anti-asmática, anti-sifilítica, anti-diarréica, purgativa, tônica, depurativa, expectorante, béquica, antiofídica, eupéptica.
Indicações: Combate as afecções pulmonares, obstipação, vômitos em geral, dispepsias atônicas, hidropisias, hemorragias, epilepsia através do chá de suas raízes secas reduzidas a pó.
Toxicologia: Devido ao forte efeito purgativo seu uso deve merecer especial atenção.-
Retorna

 




tomateTOMATE Licopersicon esculentum
Partes usadas: As folhas e os frutos.
Família: Solanáceas
Características: Arbustiva que atinge 60 cm de altura, de folhas grandes ovais e ásperas e flores amarelo-claro. Seus frutos são vermelhos, possuindo minúsculas e numerosas sementes.
Dicas de Cultivo: A planta requer temperatura diurna moderadamente alta (21-28ºC) e temperatura noturna fresca (15-20ºC).
Outros Nomes:
Principio ativo: Alcalóides, saponinas, vitaminas A,B,C,K, fósforo, sódio, cálcio, cloro, enxofre, ferro.
Propriedades: Tônico, digestivo, aperiente, diurético, antiespasmódico, depurativo, antireumático.
Indicações:Combate dores de origem reumática, afecções do fígado Fortalece o sistema nervoso.
Toxicologia: -
Retorna






[Tomilho]TOMILHO Thymus vulgaris
Partes usadas: Folhas e flores.
Família:Labiadas
Características: Originário do Mediterrâneo, é um pequeno arbusto de caule lenhoso e muito ramificado. Suas folhas são pequenas e ovaladas. Suas flores são pequenas e de cor rosada ou branca.
Dicas de Cultivo: O tomilho gosta de bastante sol, pouca água e solos neutros ou ligeiramente alcalinos. Pode ser usado nas bordas dos canteiros e deve ser cultivado junto às ervas de mesma afinidade, como: sálvia, alecrim, lavanda e segurelha.
Outros Nomes:
Principio ativo: Flavonóides e ácidos, dentre outros.
Propriedades: Anti-séptico, antiespasmódico, eupéptico, carminativo, vermífugo, digestivo e estimulante.
Indicações: Desperta o apetite, favorecendo a digestão. São estimulantes e também atuam no aparelho respiratório. Combate as tênias e é inseticida contra pulgas e piolhos.
Toxicologia: Quando administrado por via oral (essencia do tomilho) não exceder a dose de 2 ou 3 gotas, 3 vezes ao dia. Em dose excessiva pode provocar irritabilidade nervosa e descoordenação motora.
Retorna



sorbus aucuparia lTRAMAZEIRA Scorbus aucuparia L.
Partes usadas: Frutos
Família: Rosaceas
Características: É uma árvore pouco exigente quanto à qualidade do solo visto que se dá bem em locais secos e rochosos. Contudo, precisa de muita luz. Sua casca é lisa e cinzenta e as flores pequenas e brancas. Os frutos são bagas alaranjadas ou vermelhas com as quais fazem-se compotas.
Dicas de Cultivo: Em solos ricos atinge 4-15 metros de altura, em geral como árvore de ramos múltiplos, e chega a viver 150 anos.
Outros Nomes: Sorveira-brava. Port.: sorveira, sorveira-dos-passarinhos, cornogodinho; Esp.: serbal silvestre, serbal de cazadores; Fr.: sorbier [des oiseleurs]; Ing.: rowan [tree], mountain ash.
Principio ativo: Flavonóides, ácidos orgânicos (sórbico, cítrico, succínico), açúcares, pectina, tanino e vitamina C, dentre outros.
Propriedades: Antiescorbútica, tonificante, adstringente, nutritiva, diurética suave, emenagoga.
Indicações: O fruto é consumido somente quando maduros. Algumas sorvas já exercem ação terapêutica. Depois de secas (e cozidas) preparar com elas um purê ou compota.A dose normal de sorvas é de 3 a 5 colheradas, 3 vezes ao dia.
Toxicologia:
Retorna



trapoerabaTRAPOERABA Commelina nudiflora
Partes usadas: Folhas
Família: Commelinaceae
Características: Planta nativa do Brasil que habita do Piauí até o Rio Grande do Sul.

Dicas de Cultivo: Planta brasileira que se reproduz por sementes.
Outros Nomes: Trapoeraba-azul, marianinha, capim-gomoso, grama-da-terra, andaca, erva-de-santa-luzia.
Principio ativo: .
Propriedades: Emoliente, diurética, desobstruente, antireumática, anti-hemorroidária, antiblenorrágica.
Indicações: Combate as afecções das vias urinárias, hidropisia, reumatismos, bronquite asmática, amigdalite, faringite, afecções hepáticas e esplênicas. Externamente suas folhas frescas em forma de cataplasma é usada no combate a hemorróidas, bem como seu chá por decocção na forma de banho de assento. Suas folhas e caules quando tenros, são usados como alimento, em forma de refogados ou saladas.
Toxicologia:
Retorna

 

 trevo
TREVO Melilotus officinalis Lam.
Partes usadas: Sumidades florais
Família:Leguminosas
Características: Planta de cheiro agradável que atinge de 60-120 cm de altura. Suas folhas estão divididas em três folíolos e as flores são de um tom amerelo vivo.
Dicas de Cultivo: Prefere solos calcáreos, está adaptada ao nosso clima..
Outros Nomes: trevo-de-cheiro, trevo-aromático, arajá-cheiroso, trevo-de-carvalho. Port.: meliloto; Esp.: meliloto; Fr.: melilot; Ing.: [yellow] melilot.
Principio ativo: Glicosídeos, flavonódes, vitamina C, mucilagens e colinas.
Propriedades: Tônico venoso e protetor capilar, anticoagulante, antiespasmódico, emoliente.
Indicações: A infusão com 50 g de planta por litro, da qual se tomam 3 - 4 xícaras por dia, combate a retensão de líquidos, pernas cansadas e hemorróidas. Combate também a flebite e previne a trombose arterial e venosa. Seu uso externo (infuso mais concentrado, ou seja, usa-se 200 g por litro de água) aplicado em forma de cataplasma aplica-se em lavagens oculares com ótimos resultados.
Toxicologia:
Retorna


trigoTRIGO Triticum aestivum
Partes usadas: Grãos
Família: Poaceae
Características: Gramínea de ciclo anual, originária do Oriente Médio (Ásia), que pode atingir 0,5 a 1,5m. de altura, tem raízes em forma de cabeleira, caule oco e reto (colmo), 6 a 9 folhas estreitas e compridas, flores em grupo de 3 a 5 formam espiguetas que se agrupam em número de 15 a 20, formando espigas. O fruto, uma cariopse, é seco, pequeno, chamado grão, conclui seu desenvolvimento em 30 dias após fecundação da flor.

Dicas de Cultivo: Os cultivares de trigo são classificados segundo a estação do ano em que crescem (trigo de inverno ou trigo da primavera) e pelo conteúdo em gluten (trigo duro (elevado conteúdo em gluten ) ou trigo macio (elevado conteúdo em amido). Dos seus 30 tipos, 3 são produzidos comercialmente: o Aestivum Vulgaris, o Turgidum Durum e o Compactum. O Durum é utilizado na produção de macarrão e outras massas, o Compactum é um trigo de baixo teor de glutem, produzido em pequena proporção, utilizado para fabricar biscoitos suaves, enquanto que o Aestivum é responsável por mais de quatro quintos da produção mundial, por ser o adequado a panificação.
Outros Nomes:
Principio ativo: É rico em fibras, proteínas, vitaminas e minerais.
Propriedades: Nutritiva, reconstituinte, antianêmica, dermoprotetora, afecções cardíacas, neurotônica..
Indicações: A agua do cozimento do farelo, sob a forma de banhos locais, duas vezes ao dia, combate as afecções da pele.
Toxicologia: Não deve ser consumido por portadores da doença celíaca, já que a mesma traz como consequência ao organismo (caso consumido estes alimentos), uma atrofiação nas mucosas do intestino delgado, prejudicando o organismo e a absorção de diversos nutrientes.
Retorna

 


tucumãTUCUMÃ Astrocaryum tucuma
Partes usadas: Frutos
Família: Arecaceae
Características: Palmeira que chega a medir até 20 m, geralmente solitária, com faixas de espinhos negros, folhas ascendentes, inflorescência ereta e frutos amarelos com tons avermelhados. É umanativa da Colômbia e de Trinidad ao Brasil, especialmente dos estados do Acre, Amazonas, Pará e Rondônia

Dicas de Cultivo:
Outros Nomes: Acaiúra, acuiuru, coqueiro-tucumã, tucum, tucumã-açu, tucumã-arara, tucum-açu, tucumaí-da-terra-firme, tucumãí-uaçu, tucumã-piririca, tucumã-purupuru e tucum-do-mato.
Principio ativo:vitamina A, dentre outros.
Propriedades: Nutritiva.
Indicações: Da polpa do tucumã se faz um suculento mingau, que, além de saboroso, é muito nutritivo e rico em vitamina A.
Toxicologia:
Retorna